quarta-feira, 26 de junho de 2013

Domingo no Athenas



                Já que o Sr. FOXX está interessado em saber o que aconteceu nas baladas, vou contar da de domingo.
                Estava lindo de vela com um amigo(que é um ursinho super lindinho), sendo desejado e desejando um cara LINDO mesmo e gostoso (ruivo/loiro, de olhos azuis e sorriso excitante de 1,90m), é só perguntarem ao Otávio que ele confirma o quão lindo o bophe era. Como estava esperando ele chegar em mim não fiz nada, estava difícil hehehe, dançamos de bundas coladas e nada dele tomar atitude; até que ele foi embora e não deu em nada, a não ser meu coração partido.
                Tenho amado tudo e todos bophes, tenho ficado entediado com eles. Um dia arrumo um que me catives, espero que ano que vem depois de formado e RICA.
                Ontem fui para Anápolis na casa de um amigo, fomos jogar sinuca GANHEI hehehe, meu amigo me induziu a ligar pro ultimo peguete (que é de la); chamei ele para sair so que ele já tinha compromisso, e vi que ele já esta saindo com alguém. Bola pra frente que ultimamente a fila anda enorme.
                Hoje vou sair com um cara mega gostoso,corpo dos deuses, olhos verdes, alto, 14 anos mais velho que Yo, pernas insanamente gostosas, peludo na medida certa; morra de INVEJA Otávio MUAHAHAHA, ora de apaixonar(NEVER) heheheh
Bjão aos lindos!

domingo, 23 de junho de 2013

Baladas



                Sabe quando você diz que irá dar um tempo de baladas? Pois então, fiz isso e desde então estou freqüentando desde quinta boates hehehe.
                Quinta decidi badalar sozinho, sexta saí com o Otávio (o senhor homotoon decidiu deitar cedo, e perdeu mais uma balada ‘ÓTEMA’) e um amigo closet, e ontem com um amigo ursinho mais lindo, e hoje novamente sairei com ele e talvez com o Otávio e o Homotoon, veremos hehehe. Vamos fazer Goiânia ferver muahahaha.
                O seriado Dates só melhora, o lindo do Will apareceu no último episódio só para deixar minhas pernas bambas.
Minha DIVA linda demais da conta! 'Vamo' até o chão, pulando até não parar mais.
                Bjão pro ces!

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Prefiro permanecer Doente

           Se realmente estou doente por ser GAY, então prefiro continuar assim (dodoi mesmo, vai que esse bophe abaixo vem me curar heheh). Homem é bom demais, ôh trem gostoso!
            Bjão pro ces!
Mesmo ainda apaixonado pelo Will, não posso negar que esse é uma DELICIA! Quero com chocolate e chantilly!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Dates



                Só para não deixar o blog as moscas, esse post será sobre ‘uma série’ que SUPER recomendo é DATES, é britânica claro (sinônimo de no mínimo interessante). Pra falar a verdade é só porque estou com vontade de compartilhar o ATOR mais gostoso (sexy sem ser vulgar, e atiça meu TESÃO) Will Mellor, que faz o David no seriado. Essa cara dele me derrete, vem ‘ni’ mim que to pronto ‘pro‘  AMOR! 


Acho que estou apaixonado, poderia passar dias...


Bjão pro ces!

terça-feira, 11 de junho de 2013

Vamos jogar?



                Cansado dessa vida de sair com pessoas que não prestam? Chegou à hora de mudar o rumo dessa história e investir em mim. Após a leitura do livro do último post, resolvi comprar mais alguns livros, estou lendo “As 48 leis do PODER” de Robert Greene e Jost Elffers, e os próximos da lista são: O Jogo - a Bíblia da Sedução de Neil Strauss,“Arte da Sedução também de Robert Greene e Mentes Geniais por Alberto Dell’isola (para melhorar a memória). Vamos jogar? Irei treinar em quem? Hehehe
                Fui inventar de ouvir o senhor Otávio que Muay Thai é bom e tudo, e comecei a fazer tem uma semana, menino aquilo mata; estava com dores em lugares que não sabia que existia hehehe. Mesmo assim estou até gostando da aula, faço todos os dias da semana. Daqui um mês teremos fotos, ou não.
                Fui inventar de transar com outros caras via GRINDR e SCRUFF, sai com dois no mesmo dia; num intervalinho de quase 2 hs. O primeiro foi horrível, do tipo levantei e fui embora sem curtir (e já tinha transado com ele); já o segundo foi um pouco melhor. Mesmo assim isso não é comigo, preciso de mais sentimento na cama que tesão, intimidade, vontade de fazer o outro gozar e tudo.
                Esse final de semana – de sexta a domingo – teve a ‘aula da saudade’ com a turma que entrei na faculdade, e foi bão demais da conta, o único problema foi que no domingo acordei todo roxo, a canela parecia vários morrinhos e o pé todo fudido de dançar pulando; mesmo assim valeu muito ir.
                Bjão pro ces!
"But I'm tired of hope with nothing to hold
I'm living on such sweet nothing
and it's hard to learn
and it's hard to love
When you're giving me such sweet nothing"
*pelo visto ler qualquer livro que não tenha nada a ver com o TCC é muito mais interessante.
*agora é virar uma VADIA MANIPULADORA hehehe.

domingo, 2 de junho de 2013

Dê a volta por cima



Esse post será um pouco maior que o normal, já avisando de cara a quem estiver com preguiça de ler.
                Encontrei um livro excelente, indicado pelo Raphael Martins do FY, que me apaixonei logo nas primeiras páginas; não querendo soar narcisista parece que foi escrito sobre (para) ‘moi’. O título da ilustre obra é “Pare de se sabotar e dê a volta por cima” de Flip Flippen, no qual o autor aborda diversos tipos de ‘características’ que impedem o progresso de quem é afetado. Não sou fã de livros de auto-ajuda, no entanto esse me encantou – além de ter aparecido no momento perfeito que estou passando.

É baratinho na SARAIVA, comprei por 17 reais.

                  O autor já questiona de início o que seria o verdadeiro sucesso? Segundo ele é muito mais que ganhar dinheiro ou chegar ao topo. “Tem a ver com se tornar TUDO o que você é capaz de ser...é ser capaz de ver além dos nossos objetivos pessoais e aprender a administrar nossas tendências inatas ao egoísmo e à cobiça, de modo a nos tornarmos mais sensíveis às outras pessoas com quem partilhamos nossa caminhada”.E “Seus comportamentos restritivos conscientes ou inconscientes – o detêm e, em ultima instância, determinam seu nível de sucesso.”.
                Uma das perguntas que mais me deixou intrigado foi “O que você poderia se tornar se identificasse seus pontos mais fortes e eliminassem suas piores limitações?”. Claro, que no decorrer da leitura pude me identificar com quase todas as limitações pessoais, pude perceber que jamais conseguiria eliminar por completo as limitações e sim a maneira como lidar com elas. Sendo assim, os trabalhos sobre elas devem ser feitos durante toda a vida; pois sempre será parte de você, cabe a você impedir que elas o dominem.
                As limitações pessoais, segundo o autor, são divididas em três grupos:
1-      Limitações inconsequentes: são aquelas que não fazem muita diferença em sua vida, por exemplo, se você é canhoto ou destro, alto baixo. Aquelas que não causam grande impacto em seu sucesso.
2-      Limitações delegáveis: são aquelas que você pode contratar alguém para fazê-las, por exemplo, você pode contratar uma empregada para limpar a casa em seu lugar. Podem ser graves, se você não conseguir delegá-las.
3-      Limitações intransferíveis: são aquelas que afetarão diretamente a sua chance de sucesso. Sendo algumas delas como falta de autoconfiança, pouco autocontrole; devendo cuidar delas para que possamos colher os benefícios.
                O Foco do livro foi em dez comportamentos que ele considera destrutivos, aconselhando ao leitor a trabalhar com no máximo duas limitações por vez, a fim de resolvê-las melhor; partindo das mais fatais as que menos te atrapalhe. Irei listar todas aqui, de acordo com as minhas limitações, da mais fatal a menos problemática:
1-      Rápido no gatilho (impulsivo, pouco autocontrole);
2-      Catatônico (paixão, visão ou vigor baixos);
3-      Ostra (pouco autoconfiante);
4-      Tartaruga (resistente a mudanças);
5-      Vulcão (agressivo, raivoso – mais quando estou levemente sensual, ou dirigindo);
6-      Docinho de coco (superprotetor);
7-      Crítico (exigente, implicante ou rude demais);
8-      Iceberg (pouco afável);
9-      Rolo compressor (excessivamente dominante);
10-   A prova de balas (excessivamente confiante).
                Nos capítulos finais ele ensina a lidar com cada limitação, dando algumas dicas em como mudar esse comportamento e a traçar um plano de TrAção ( trabalho mais ação).
                Já fui excessivamente confiante, dominante, extremamente calmo, crítico, e tinha mais paixão pelas coisas. Em algum momento da minha vida perdi isso, não sei como, se foi quando me ‘descobri’ gay (um ano após o suicídio de meu pai, aos 12 anos); em que me fechei tanto ao mundo com medo de alguém descobrir e me rejeitar que simplesmente não consigo voltar a ter a mesma confiança e principalmente a memória brilhante que já tive – agora se algo dura mais que um dia é quase uma vitória hehehe. Além de muitas criticas que faziam a meu comportamento, sobre ser muito ativo (custoso mesmo hehehe), sem coração, seco e outras coisas, imagino que numa dessas ‘apaguei’ o que já fui e me reconstruí em alguém forte e frágil em vários aspectos (principalmente onde era mais forte, hoje acontece o contrário).
                Imagino que vários de nós nos fechamos com medo de algo possa acontecer quando descobrirem sobre nós. Pensei que após sair do armário essa questão, voltaria a meu antigo eu; que deve estar enterrado embaixo de tanto peso que não sei se sairá de lá.
                Bjão pro ces!
DIVA música viciante, além de belíssima!
*sumi por falta de vontade de escrever mesmo;
*o ultimo rolo não deu certo por ele ser um idiota, não perdôo os erros que já perdoei em ex-namorados;
*o blog já fez um ano e não animei fazer nada para comemorar;
*meu aniversário foi comemorado somente umas 5 vezes esse ano heheheh.