sábado, 30 de março de 2013

Um mês de Acadêmia



                Nessa tentativa de emagrecer perdi 4 kg em um mês, era pra ser mais só que ocorreu uns deslizes tanto na academia quanto na comida. Nas duas primeiras semanas em que freqüentei a academia corretamente e segui a dieta corretamente tinha perdido 3 kg, e nas outras duas sem disciplina perdi 1 kg. É assim que se faz, perdendo aos pouquinhos, as roupas estão voltando ‘entrar’ aos poucos, espero que até meu aniversário em maio todas sirvam com folga; para poder fazer mais dividas com roupas, já que tem meses que não compro nada (acho que desde o dia dos namorados do ano passado).
                Não fiz o post dia 27 por preguiça de tirar as fotos e escrever também. Além de já fazer dos dias que estou festando até as 7 horas da manhã, corpo todo dolorido de tanto dançar (os joelhos então quase não querem dobrar hehehe). E hoje tem um baile de formatura pra festar até o amanhecer novamente. Achando que estava rico gastei horrores nas baladas, agora é passar o mês a arroz, feijão e ovo; porque dinheiro não tenho mais. Em pensar que só recebo no final do mês que vem...
                Bjão pro cês!
 

Essa barriga que insiste em me amar, saiba que odeio você hehehe


terça-feira, 19 de março de 2013

Delicinha

Essa música é uma delicinha. 
Bjão pro cês, LINDOS!

*Só para constar, emagreci muito com a volta a academia; estou realmente animado a continuar. Depois conto quantos quilos perdi ate o dia 27/03. E o TCC ainda não comecei a escrever nem a capa hehehe

terça-feira, 12 de março de 2013

Valorize



              Amizades, relacionamentos, tudo acontece através de tentativas de uma ou ambas as partes. Existem aqueles dispostos a se conhecerem mais, a saírem mais juntos, pois nada melhor que um bar, uma balada, um jantar na casa de alguém para se aproximarem. E com isso criar se um vínculo de amizade, ou de algo mais intenso.
                Alguns não entendem a idéia de soltar, conhecer novos ambientes, novas pessoas, pelo medo estúpido de descobrirem ou acharem que ele (a) é gay por andarem com um gay, aberto que não tem medo de ‘soltar a franga’, na tentativa de buscar a tão sonhada alegria. Que é criada por momentos efêmeros, eufóricos e intensos, às vezes um olhar, uma brincadeira toda ‘bixa’ (no maior estilo ‘gueto’ de ser), conseguindo aquele bophe escândalo que você troca olhares desde o inicio da balada, conversar bobagens com amigos(as) (as vezes quase ‘dirty talk’).
            Tentamos com todas nossas forças criar laços com alguém, seja como amigo, ou P.A., ou namorado; e ocasionalmente o outro cede. Você chama pra ir a baladas, no bar, só para atualizar os papos, tão melhor pessoalmente, e te ignoram. Cansado de todo esse jogo estúpido, diminui o contato, tenta se afastar, porque não faz bem insistir em algo que o outro não se sente confortável em sair com você. Ao se distanciar a outra parte, quando sentir-se só (carente) virá atrás de você perguntando ‘’Você esqueceu de mim?”, “Como anda sumido?”, mal lembra ele de todas as tentativas inúteis (ignoradas) de contato que você fez. Se estivesse afim de amizade ou relacionamento com alguém indiferente, não precisaria procurar, pois pra isso existem os conhecidos, que muitas vezes são ainda mais fáceis de manter o mesmo contato esporádico.
                Claro que existem alguns amigos, ou até conhecidos, que mesmo após meses sem contato não perde a química, e não fica um sentimento de que algo mudou na amizade de vocês. Valorize quem quer você por perto, um dia esse algum pode não estar mais la pra você´.
                 
                   Bjão pro cês!
Viciado nessa música.
*isso é por umas coisas que aconteceram essas ultimas semanas que me deixou descrente com uns amigos e umas amigas também. Pois na hora que precisam de você sempre estou disponivel, não importe como esteja minha situação financeira e tempo, consigo arrumar poque valorizo amizade, que não sao muitas. E na hora que você precisa de algo, simplesmente ignoram tudo que ja fez por eles e estão 'se fudendo' pra você.

quinta-feira, 7 de março de 2013

De cama



                Terça a noite, após chegar à faculdade e descobrir que não iria haver aula; fui pra casa de um amigo da faculdade que mora bem próximo a ela, porque precisaria acordar cedo para aula desse mesmo professor. Começo a sentir dores de cabeça, fraqueza, dores no corpo, sono, e depois do BBB vou tentar dormir e não consigo, a ultima vez que olhei no relógio era duas da madruga. Estava com o corpo ainda mais dolorido e a cabeça explodindo e com uma febre básica.
                No outro dia quando acordo para ir a aula, parece que fui espancado e ir a aula caminhando foi tenso. Passei o dia de cama, e hoje acordei melhor um pouco, não muita coisa. O corpo ainda doendo e com o remédio que estou tomando pra garganta só tenho sono, e umas amígdalas que insistem em ficar irritadíssimas comigo, só pode, porque para doer assim, água descendo suave como arame farpado.
                Esses dias doente não teve como ir malhar, amanha espero estar em condições enquanto ainda há pique do contrario...
                Bjão pro cês!